20 anos de Chrono Trigger: relembre o marco dos RPGs

chrono trigger 1

2015 terá muitas efemérides legais, e isso é uma boa desculpa para revirarmos o baú, tirar a poeira dos cartuchos (sem assoprar!) e relembrar grandes títulos que fizeram parte da história. Há 20 anos, um jogo de extrema importância para o gênero RPG foi lançado: Chrono Trigger!

Contando com um verdadeiro dream team do desenvolvimento de games, Chrono Trigger trouxe inovações técnicas e artísticas bastante interessantes, um enredo sensacional e personagens cativantes, deixando um legado sólido e palpável que pode ser visto até hoje.

Poucos jogos tiveram tantos profissionais gabaritados quanto esse. Já de cara é possível reconhecer o traço de Akira Toriyama, lendário criador de Dragon Ball, o que explica a semelhança gritante entre o protagonista Crono e o ícone Goku. Ainda assim, cada um dos personagens tem sua identidade própria e desenvolve um papel fundamental na história.

O responsável pela trilha sonora é Nobuo Uematsu, que também compôs as músicas da série Final Fantasy e Blue Dragon, além de participar do processo de composição de diversas faixas de Super Smash Bros. Brawl. O level design dos cenários do jogo é assinado por Yuji Horii, também conhecido como o designer da série Dragon Quest. O produtor Kazuhiko Aoki foi diretor de diversos games da franquia Final Fantasy.

A estrela maior do time de produção foi Hironobu Sakaguchi, que assinou, entre outros, trabalhos como Kingdom Hearts, Xenogears, Super Mario RPG e toda a série principal de Final Fantasy. Com uma equipe dessas, não podia sair nada menos que Chrono Trigger.

O enredo envolve viagens no tempo, mas, diferente do que acontece na maioria das histórias com esse mote, o game conseguiu amarrar muito bem a narrativa e tornar esse um elemento muito interessante. Ações realizadas no passado têm impacto no presente e no futuro, e toda a trama está costurada ao vilão Lavos. Personagens de épocas diferentes têm de resolver problemas e solucionar mistérios através do tempo e salvar o dia.

O sistema de batalha é um capítulo à parte, ainda hoje sendo bastante moderno e inventivo. Em uma mescla de combate por turnos com ação, o jogo traz uma mecânica de tempo de espera para atacar. Cada personagem tem sua barra de tempo, e precisa aguardar para poder selecionar e realizar um golpe ou ação. O leque de estratégias com esse tipo de batalha fica ainda mais amplo do que em turnos comuns.

Chrono Trigger foi audacioso e inventivo, com uma equipe talentosa e não decepcionou. Uma sequência, Chrono Cross, foi lançada alguns anos depois, mantendo o nível do anterior, que ainda é um jogo a frente de seu tempo e atual até hoje. 20 anos depois, já foi portado e relançado para diversos consoles e até para celulares, e vale a pena ser jogado.