A batalha de exclusivos pode decidir o próximo ano

tomb raider

A nova geração deixou de ser novidade e passou a ser a regra. Com mais de um ano nas costas, já é possível fazer um balanço dos consoles que disputam o topo e alguns prognósticos acerca do futuro dessa guerra – que, ao contrário do que parece, está muito longe de terminar.

Se o Playstation 4 vem liderando folgado a briga pelos consumidores nesse primeiro ano, o Xbox One já começou a se recuperar do baque inicial e tenta reconquistar a confiança dos gamers para entrar nos trilhos de vez. Nada preocupante para a Microsoft, mas ainda assim o aparelho vem tendo um desempenho abaixo das expectativas iniciais.

Existem muitos fatores que podem manter essa vantagem no lado Sonysta da força ou reverter o placar, mas um dos principais pontos são os jogos exclusivos. É importante olhar com calma para eles, pois quantidade não significa necessariamente qualidade, e mesmo quando são excelentes, podem enganar.

O Xbox One tem quantitativamente mais títulos exclusivos do que o Playstation 4 e também tem mais previstos para 2015 do que o concorrente. Ponto para a Microsoft, certo? Talvez. Não dá para saber com certeza. Há algumas variáveis interessantes aí.

Não quero discutir muito a qualidade, pois isso é subjetivo. No entanto, o Xone tem jogos como Kinect Sports Rivals, Magic 2015 e outros títulos de pouca expressão. Do lado verde, Sunset Overdrive, Dead Rising 3, Titanfall, Ryse: Son of Rome, Halo: The Master Chief Collection, Killer Instinct, Forza Motorsport 5 e Forza Horizon 2 fazem a alegria dos caixistas.

Já pesando para o lado oposto, InFamous: Second Son, The Last of Us, BigLittlePlanet 3, InFamous: First Light, Driveclub e Killzone são responsáveis por alavancar o PS4. Apesar da diferença numérica, quando se analisa o peso dos lançamentos, talvez ambos sejam equivalentes.

Para o ano que vem, a batalha pode pender mais para o lado do Xbox: Quantum Break, Halo 5: Guardians, Rise of the Tomb Raider, Fable Legends, Crackdown e Scalebound falam mais alto que Uncharted 4, Bloodborne e The Order 1886. No entanto, a maioria dos exclusivos do Xone não vêm de estúdios first party.

Como essas exclusividades são externas, podem ser quebradas a qualquer momento – Lara Croft que o diga, pois é bem provável que o próximo jogo da série esteja na concorrência apenas um tempo depois de estrear.

Mesmo assim, se você é ou pretende ser um dono de Xbox One, pode comemorar pois terá muitos exclusivos a caminho no ano que vem. É claro que não falamos de muita coisa boa e tudo isso pode mudar com alguns anúncios bombásticos, mas esse será sempre um fator importante na briga pela nova geração.