Um novo Zelda no mundo de A Link to the Past é algo delicado

Com o remake de Majora’s Mask anunciado para o 3DS e o de Wind Waker para o Wii U, a única linha do tempo de The Legend of Zelda que faltava receber um pouco de atenção era a dos três primeiros jogos da franquia, e foi justamente com novidades sobre ela que a Big N encerrou seu último Nintendo Direct, transmitido na manhã de hoje.

Faltando dois minutos para seu encerramento, Reggie Fils-Aime aparece no vídeo para falar como A Link to the Past é seu Zelda favorito e anunciar que, após mais de 20 anos do lançamento no SNES, seu mundo voltará a ser retratado em um novo game para 3DS. O nome ainda não está confirmado, mas o vídeo acima já traz um pouco do que se esperar dele.

ALttP divide com Ocarina of Time o título de melhor Zelda de todos os tempos, trazendo gráficos e áudio incríveis para a época e dois mundos inteiros a serem explorados, o Light e o Dark World. Uma história bem melhor desenvolvida do que as apresentadas no NES fecha o motivo de tanta adoração pelos fãs da série, mas também aplica um grande peso nas costas da Nintendo: fazer uma sequência de um de seus melhores produtos e falhar não é uma opção. Sendo assim, o que seus produtores poderiam abordar nesse novo jogo?

Unindo o vídeo de divulgação com a cronologia oficial do livro Hyrule Historia, três abas são abertas: o treinamento de Link entre a série Oracle e Link’s Awakening, a volta de Link a Hyrule após Link’s Awakening e a reconstrução de Hyrule com o despertar da Princesa Zelda I, ao fim de The Adventure of Link (séculos depois das duas anteriores). Cada uma delas tem sua razão, assim como um problema.

A primeira e a terceira tem mais ou menos as mesmas propriedades, ninguém sabe onde e como Link treinou quando partiu em seu barquinho de Hyrule e como ocorreu a reconstrução do império com o despertar da Princesa. Entretanto, o vídeo mostra cenários da antiga Hyrule de Link to the Past, como a casinha que fica do lado de Lost Woods, os buzz blobs e os corvos.

Nisso a segunda hipótese parece ser a mais provável, com Link voltando de seu treinamento do outro lado do mar. A tal casa é um dos pontos que apoiam-na, além do martelo que o herói usa – característico de ALttP – e ele matando os buzz blobs com um hit de espada, o que só acontece com a Golden Sword obtida no final do clássico de SNES. O lado negativo aqui é que nada de grande é relatado entre Link’s Awakening e o adormecer da Princesa Zelda I, ao contrário, o império só prospera até o acontecimento. E é por isso que a Nintendo demorou tanto tempo para divulgar uma cronologia.

Deixando um pouco de lado a história, a primeira grande novidade mostrada para o game é a possibilidade de virar uma pintura na parede, mudando a visão 3D do mapa para uma 2D. A Nintendo é mestre em adicionar ferramentas novas aos seus jogos, os Zelda para GBA e DS são um bom exemplo disso, mas será que não era bom deixar essas loucuras para um sucessor de Spirit Tracks ao invés de usar o nome de ALttP? E qual será o motivo de Link se transformar num desenho? Vai ser bem interessante acompanhar o desenvolvimento do título com tantas questões em aberto.

PS: A não, esse boss de novo não.

About Luigi Olivieri

Membro fundador dessa página maravilhosa que chamamos de PlayerTwo.com.br. Mestre pokémon, fã de rogue-likes e tuiteiro de plantão (@luigilol).

  • I think what you typed made a bunch of sense. However, what about
    this? what if you added a little information? I ain’t suggesting your content is not good, but suppose you added a headline to maybe grab people’s attention?
    I mean Um novo Zelda no mundo de A Link to the Past
    algo delicado – PLAYER TWO – PLAYER TWO is a little vanilla.
    You ought to peek at Yahoo’s front page and watch how they create post titles to get viewers to open the links. You might try adding a video or a related picture or two to get people interested about what you’ve got to say.

    Just my opinion, it would make your website a little bit more interesting.