Análise – One Finger Death Punch (PC)

onefinger1

Quais são as características que um jogo precisa ter para ser bom para você? Gráficos exuberantes? Trilhas sonoras composta por uma orquestra? One Finger Death Punch está aí para mostrar que você não precisa ter elementos muito complexos para se ter um bom e divertido jogo.

Se você já assistiu a uma animação do Xiao Xiao, saiba que você está velho você saberá do que esse jogo se trata. Ele é nada mais, nada menos, que bonecos de palito brigando entre si. Seu personagem encontra-se no meio da tela e terá de enfrentar ondas de inimigos vindo de ambos os lados.

Você precisa apertar apenas dois botões para controlar o seu personagem: botão esquerdo ou direito do mouse. Sim, somente isso, você apenas ataca para a esquerda ou para a direita. Seu personagem se movimenta de acordo para onde você ataca, logo, caso queira ir mais para a direita, você precisa ter sorte para vir mais inimigos por aquele lado.

A pontuação do jogo é dada considerando se você passou da fase sem levar um hit, sem errar um golpe e quantos inimigos derrotou. Como precisão é necessário para se dar bem e ganhar mais pontos, os comandos possuem um ótimo tempo de resposta, então ele irá de acordo com sua velocidade de apertar o mouse. Isso acaba tornando One Finger Death Punch uma boa forma de aquecer os dedos e os reflexos.

onefinger2

O jogo possui vários estágios e modos e em cada um você terá um estilo de Kung Fu, dentre os cinco disponíveis. Dentre os modos, você terá um modo normal (mob round), onde terá apenas que derrotar um número determinado de inimigos; modo contra o tempo (speed round), onde terá de derrotar todos os inimigos em um determinado tempo; modo de defesa (defender round), onde você terá apenas um de vida e terá de se defender contra as adagas dos inimigos; e vários outros.

Você enfrentará quatro tipos de inimigos e suas variações: o cinza, que morre com um ataque; o verde, que morre com dois ataques seguidos na mesma direção; o azul, que morre com dois ataques alternando a direção; e o chefão, que mistura vários tipos de inimigos. Para lhe ajudar nessas batalhas, os inimigos carregam armas que você poderá utilizá-las ao derrota-los – espadas, arcos, adagas e bombas estão presentes no arsenal. Além disso, você terá acesso a vinte e uma habilidades que melhoram o seu combate, melhorando seu tempo com armas, ganhando mais bombas para jogar, congelando todos os inimigos vindos de um lado e várias outras melhorias

Veredito Final:

Talvez você possa se cansar do jogo em sua primeira jogatina para terminá-lo, por conta das várias fases disponíveis. Mas, caso ainda não esteja cansado, o próprio jogo lhe oferece um fator replay, liberando novos níveis de dificuldade para você passar novamente pelos mais de duzentos e cinquenta estágios disponíveis. Seja você um saudosista do Xiao Xiao ou apenas uma pessoa procurando um novo jogo indie/ação, One Finger Death Punch com toda certeza merece receber umas horas gastas com ele.

notaonefinger

About Tiago Santana

Aprendiz de programador e desenvolvimento web. Eu gosto de jogos, eSports, livestreams, música, redes sociais online e de você.