CBLoL e a temporada 2015 de League no Brasil #1

cblol

Há pouco mais de uma semana a Riot anunciou uma série de mudanças relacioandas ao formato do cenário competitivo brasileiro de League of Legends no ano de 2015. No post de hoje irei comentar o impacto dessas alterações e de outros fatores não mencionados no comunicado do dia 15.

  • Aumento do número de times de seis para oito:

Aumentar o número de times significa que mais jogadores e organizações terão a oprtunidade de competir no campeonato mais importante que teremos no Brasil em 2015. Isso irá aumentar a motivação e as chances de quem sonha em jogar profissionalmente e também de equipes que estavam incertas quanto ao investimento que é ter um time de League of Legends.

Em contrapartida, é provável que o nível técnico dos jogos diminua; isso porque a quantidade de talentos que temos é limitada. Em qualquer esporte, seja ele tradicional ou eletrônico, existe uma diferença de nível entre os primeiros colocados e os últimos de um torneio e a distância entre eles aumenta no mesmo ritmo que a quantidade de equipes aumenta. Quanto maior a disparidade do nível dos times, maior a quantidade de stomps e jogos pouco competitivos no torneio.

  • Aumento do número de temporadas de uma para duas:

Essa mudança terá um grande impacto no cenário. Dobrar o número de temporadas significa que os times terão muito mais partidas oficiais fazendo com que eles passem a ser mais consistentes além de dar experiência para as equipes novas. Essa split extra irá acabar com os períodos de ócio que os times tinham (principalmente no começo da temporada. Em 2014, começamos o circuito brasileiro com o IEM São Paulo no início de Fevereiro e o CBLOL, segundo campeonato do ano, teve sua estreia no dia 26 de Abril, gerando uma janela de quase três meses de inatividade para nossos times.

  • Apoio da Riot ao cenário amador:

É muito bom ver a Riot envolvida com a cena amadora brasileira em parceria com os torneios amadores já existentes. Eu espero que essa união vá muito além de pontos de circuito para definir quais times se classificam para as partidas de promoção, mas também que seja sinônimo de campeonatos mais organizados e com maior visibilidade. A única coisa que me preocupa é o formato desses campeonatos pois a Riot já cometeu erros ao organizar a Challenger Series norte-americana/europeia colocando fases do torneio em disputa melhor de um jogo, o que permite que os melhores times sejam eliminados de forma precoce da disputa

  • As partidas serão jogadas online ou offline?

Algo que não foi dito no post foi o local da disputa do CBLOL 2015. Não se sabe se o formato online de 2014 será mantido ou se chegaremos ao padrão do LCS e todas as partidas serão disputadas em um estúdio em um servidor offline. Particularmente eu torço muito pela segunda opção pois o campeonato ser presencial é uma vantagem para todos: a Riot terá suas transmissões sem longas sessões de pausa ou jogos cancelados por problemas de internet, as organizações terão maior exposição de seus patrocinadores nas câmeras individuais e nas entrevistas antes e depois das partidas, os jogadores poderão abusar do máximo de suas mecânicas ao jogar sem ping e o maior beneficiário disso é o viewer que terá jogos de nível mais alto e sem interrupções toda semana.


Bem, faz um tempão que eu não postava por causa do trabalho e da faculdade mas é muito bom estar de volta. Espero que todos tenham gostado e estejam ansiosos para o CBLOL 2015 assim como eu estou. Um abraço e até a próxima.