Competindo em Pokémon #4 – Aprimorando o treinamento

eggs

A terceira parte do guia do competitivo de Pokémon, lançada lá no mês de fevereiro, concluiu todo o plano de fundo que era preciso para começar a criar um pokémon “de verdade”. Com isso, existe apenas uma barreira para sair do treinamento individual e ir para a composição de times: como aperfeiçoá-lo.

Ao invés de seguir o modelo habitual da coluna, esta quarta parte do guia tem a função de reunir algumas dicas para que o treinamento individual seja um pouco mais rápido (leia-se menos chato). Os primeiros tópicos serão apenas citações do que já foi falado anteriormente, mas no final alguns assuntos farão sua estreia aqui.

  • Aumentando as chances de conseguir uma Nature específica:

Quando se está breedando (cruzando pokémons), se um dos pais estiver segurando o item Everstone, seu filho terá 50% de chance de nascer com a mesma Nature que este. Outro jeito de aumentar as chances é na selva, quando se está caçando, deixar como líder algum que tenha Synchronize como sua Ability, o que coloca a chance do pokémon encontrado ter a mesma Nature do líder em 50%.

  • Aumentando as chances de conseguir uma Ability específica:

Ao breedar, existe 80% de chance da mãe passar sua Ability para o filho se não estiver cruzado com um Ditto, senão é 50/50.

  • Agilizando a obtenção de EVs:

Sabendo sobre o conceito de hordas, há dois modos de aumentar o ganho de EVs com elas. Há um total de seis itens equipáveis que podem aumentar o ganho de points, sendo eles Macho Brace, Power Weight, Power Bracer, Power Belt, Power Lens, Power Band e Power Anklet. Macho Brace multiplica em 2 os recebidos, enquanto cada Power Item adiciona 4 EVs por monstro derrotado a respectivamente HP, Attack, Defense, SpA, SpD e Speed.

O Pokérus é o segundo boost, um vírus raríssimo que duplica a quantidade recebida, como um Macho Brace passivo. É possível descobrir se um monstro o tem na tela de golpes dele, seja por estar escrito POKERUS do lado do seu nível ou por uma marquinha roxa acima do Held Item – o primeiro caso indica que ele ainda pode ser transmitido para pokémons da sua party através de algumas batalhas.

  • Obtendo e espalhando o Pokérus

O vírus pokémon, ou Pokérus, é um boost bem importante para o treino de EVs, tão importante que a chance de consegui-lo é de 3 em 65536 no momento que o pokémon é gerado. Ao obter o vírus, ele aparecerá como um status negativo no monstro (como sleep), e é essa a oportunidade de espalhá-lo.

Duas ou três batalhas com seu detentor como líder já são o suficiente para passá-lo para um vizinho na party. O vírus dura de 1 a 4 dias em um monstro, e após terminado o seu período de infecção, a transmissão não é mais possível e uma marca roxa aparece acima do held item indicando que ele está curado. Apesar disso, quem contraiu de forma secundária pode repassar se ainda estiver infectado.

O período infectado de um pokémon é congelado enquanto ele está no box, então é sempre bom deixar um infectado guardado para quando necessário!

  • Farmando IVs 31:

O melhor jeito de explicar e entender isso é usando exemplo, então Blissey está de volta. O primeiro objetivo nela é ter HP, SpD e Def no máximo, então serão precisos um Ditto com HP 31, outro com SpD 31 e um terceiro com Def 31. Aqui os Power Items voltam a atuar, mas no breeding eles tem o efeito de transmitir com certeza o stat que eles correspondem, então o com HP máximo equipará Power Weight, o de SpD máximo, Power Band, e o com Def máxima, Power Belt.

Primeiro vão Blissey e o Ditto com Power Weight para o Day Care. Todos os ovos que vierem dessa dupla com esse item terão HP 31, então só é necessário um ovo para ir ao próximo passo. Agora é hora de trocar o Ditto com a Weight para o com Power Band e trocar a antiga Blissey pela Chansey que nasceu do ovo recém-adquirido. Eles resultaram uma Chansey com SpD 31, mas agora o HP passou a ter aquela pequena chance de passar de pai pra filho, ou seja, hora de pegar ovos até conseguir os dois com 31. Ao conseguir um com ambos no máximo, hora de pegar essa Chansey como nova mãe e trocar o Ditto para o com Power Belt. Repetir o procedimento, e o sofrimento, até conseguir HP, SpD e Def 31.

Alcançar os três perfeitos já é excelente, só que dá para ir para uma side quest: conseguir cinco perfeitos. A partir da sexta geração, o item Destiny Knot aumenta o número de IVs transmitidos por geração de 3 para 5, o que faz com que a partir de agora o Ditto equipe este item. Nesse m não existe mais uma estratégia fixa, mas é recomendado que os dois do casal tenham vários IVs altos, sejam diferentes ou não. Isso porque serão escolhidos cinco stats dentro de 12 (6 de cada pai), então quanto maior for o número de IVs altos no meio desses 12, mais rápido se chega no objetivo.

  • Flame Body e Magma Armor

Estes são dois nomes que qualquer treinador precisa ter na ponta da língua, e em algum pokémon. Essas Abilities são responsáveis por cortar pela metade o número de passos necessários para um ovo rachar, e para elas funcionarem é só ter um poké na party com ela. Não é possível combar as duas habilidades, mas diminuir pela metade o tempo gasto correndo pra lá e pra cá para abrir um ovo já é de grande ajuda.

  • Egg groups

Além de poder cruzar com a mesma espécie e com Dittos, existe uma terceira possibilidade de um relacionamento entre pokémon render frutos. Há 16 grupos diferentes de ovos no jogo, e todo monstro está em pelo menos um destes, sendo que dois que estão no mesmo grupo, por mais diferentes que seja cada um, podem cruzar e o resultado será igual a fêmea do casal.

E para que serve isso? Se o macho souber um golpe que o filhote aprender, esse golpe será transmitido para ele, e se os dois do casal souberem um golpe que o filhote poça aprender, o mesmo acontece. Isso era bem utilizado para repassar ataques aprendidos por TMs, já que eles eram gastos após o uso antes da geração 6, mas agora a razão de passar golpes por breeding é apenas uma: alguns pokémons podem aprender determinados golpes só por breeding, os chamados egg moves.

Um exemplo de como passar golpes por breeding (ou egg chain) é um explicado no PokémonDB, sobre como ensinar Wish para um Eevee. Eevee é do egg group Ground, mas ninguém desse grupo aprende Wish diretamente, então é preciso buscar mais longe. Pikachu faz parte dos grupos Ground/Fairy e pode aprender Wish por egg chain, e ao checar o grupo Fairy, Togetic aprende Wish no level 28.

O procedimento, então, é o seguinte: upar um Togetic macho até ele conseguir Wish e cruzá-lo com uma Pikachu ou Raishu fêmea, resultando num Pichu com Wish, devido ao golpe aprendido pelo pai. Como esse Pichu terá que passar o golpe, ele precisa ser macho, se não for é preciso breedar até conseguir um. Com isso feito, é preciso evoluir o Pichu macho para Pikachu, pois nenês não podem breedar, e então colocá-lo no Day Care com uma Eevee fêmea para resultar num Eeevee com Wish!

Links importantes:

  • Flame Body: Pokémons que possuem a ability Flame Body – Bulbapedia
  • Magma Armor: Pokémons que possuem a ability Magma Armor – Bulbapedia
  • Egg groups: Lista com cada integrante de cada egg group – Serebii
  • Breeding: Uma aula de breeding, com exemplos de como passar golpes por egg chain e propriedades de cada Power Item (em inglês) – PokémonDB

About Luigi Olivieri

Membro fundador dessa página maravilhosa que chamamos de PlayerTwo.com.br. Mestre pokémon, fã de rogue-likes e tuiteiro de plantão (@luigilol).