Crossovers: Quando o esporte se encontra com as grandes franquias!

mortal

Corrida, tênis, basquete, ginástica e até curling. A indústria dos games tenta sempre criar novas formas de abordar os mais variados esportes e relacionar o tema a franquias consagradas, como a do velho encanador, é sempre uma ótima maneira de impulsionar a obra e garantir o divertimento do público.

Inspirado por esse tema, resolvi fazer uma breve seleção desses crossovers esportivos, levando em conta os mais conhecidos pelo público e os que mais me marcaram. Se houver algum que achem interessante ou tenha marcado você, deixe nos comentários para enriquecer ainda mais o debate. Bom, sem mais delongas, vamos à eles:

Série Mario Kart

Um clássico da Nintendo e talvez o mais famoso game nesse estilo. O encanador encara seus amigos em corridas alucinantes e, por que não dizer, malucas. O automobilismo profissional é explorado de maneira simples e divertida. A condução do veículo é simplificada, permitindo que tanto os aficionados por jogos de corrida e os jogadores mais casuais tenham uma experiencia agradável.

O s dados comerciais também demonstram que Mario Kart é um sucesso, superando, por exemplo, o jogos oficiais da F1, que trazem uma experiencia mais real, no entanto, menos atraente para o público em geral, devido principalmente a repetição dos circuitos e dos desafios. Além disso, personagens de outras franquias também marcam presença no jogo da empresa japonesa. Dentre os que marcaram presença vale destacar mais recentemente a presença de Link, da série Zelda, em Mario Kart 8.

mario

Mario & Sonic at the Olympic Games

Alguns gostam, outros odeiam, mas é inegável que o jogo tem uma premissa pra lá de interessante. Duas das mais populares franquias de todos os tempos se juntam para uma competição olímpica. São diversas modalidades para para participar, tanto na versão de verão quanto na de inverno. Cada personagem tem suas próprias características, alguns são equilibrados, não tendo nenhuma dificuldade ou facilidade em qualquer modalidade, e existem os específicos, com atributos como força e velocidade mais elevados, levando vantagem em algumas competições e sendo prejudicados em outras.

 

Em termos de jogos olímpicos este talvez seja o game que mais se aproxima do ideal para o tema, propondo desafios variados, oferecendo diversos troféus e propondo uma jogabilidade simples mas interessante, que varia de esporte para esporte. Nos jogos de inverno o curling rouba a cena e se torna uma das modalidades mais divertidas da versão

Mortal Kombat Armaggedon: Motor Kombat

Por fim, este nunca chegou a ser um jogo único, é na verdade um game que faz parte de outro maior, mas em hipótese alguma pode ser relegado ao status de mini-game, já que essa obra é a melhor coisa de Mortal Kombat Armaggedon. Motor Kombat têm tudo para se tornar um jogo solo, já que mistura a criatividade de jogos como o próprio Mario Kart e a violência tipica da série de jogos de luta. Assim como nas lutas o personagem pode morrer de forma dolorosa, sofrendo um quase fatality. Infelizmente ainda não lançaram o game de forma independente, mas é uma ótima aposta para expandir a influencia e o estilo da franquia.

Esses 3 jogos são ótimos exemplos de como os esportes podem penetrar ou serem penetrados pelas grandes franquias de games, criando uma obra agradável e divertida. Entretanto é importante que sempre se considere as características próprias de cada franquia, para que não se criem aberrações e para que a experiencia seja a mais completa possível.