Equipe de Overwatch usou até latas de cerveja para compor áudio do game

overwatch

Quase 10 milhões de pessoas participaram de seu beta aberto, entre os dias 5 e 9 de Maio. Depois do fechamento dos servidores, alguns se encolheram em um canto para chorar, outros precisaram de reabilitação, mas a espera acabou: Overwatch foi lançado.

A estreia do jogo foi comemorada pela Blizzard com um evento em São Paulo, onde os presentes puderam entender um pouco melhor a concepção do jogo, principalmente quanto a dublagem e som. Daniel Müller e Christiano Torreão, que emprestam suas vozes a Lúcio e Junkrat, foram os primeiros, e disseram como é difícil a dublagem de games, por não se ter uma cena fixa como nos filmes. Contaram também sobre a preparação necessária para o trabalho, como ler o lore dos personagens e tentar pegar dicas de entonação a partir de áudios de outras línguas, e sobre a importância de se localizar corretamente o conteúdo e com os profissionais certos, para evitar casos como os de Mortal Kombat X.

O terceiro convidado foi Paul Lackey, supervisor de sound design durante o desenvolvimento do jogo, que apresentou uma visão muito mais interna do desenvolvimento. Sua equipe foi responsável por gravar todo o áudio ouvido em Overwatch e se certificar de que ele soe o mais natural possível para o jogador, criando sons simples, como tiros e músicas de ambiente, e outros mais complexos e únicos, como os blinks de Tracer e as armas de raios.

Paul comentou um pouco sobre a obtenção das peças de áudio para o game. Entre gravações no estúdio e em um deserto próximo a San Diego, alguns sons tiveram origens bem curiosas: o acerto crítico veio do abrir de uma lata de cerveja, a baforada que Winston dá ao limpar seus óculos é a respiração do pug de um funcionário da Blizzard, e o som de fundo de Volskaya foi capturado do maquinário de três montadoras de carros diferentes.

Durante todo o evento, uma palavra recebeu bastante destaque pela equipe do jogo: Atmos. O novo sistema de som da Dolbi permite o reconhecimento da origem de um som nas três dimensões pelo fone de ouvido, ou seja, é possível perceber ruídos ou barulhos de tiro vindos de cima também. Overwatch é o primeiro game a ser compatível com o Dolbi Atmos, e quem tem dinheiro para levar um fone compatível deve ficar mais que satisfeito com a ambientação, e com a vantagem sobre a Pharah. Agora só resta os servidores funcionarem direito!

About Luigi Olivieri

Membro fundador dessa página maravilhosa que chamamos de PlayerTwo.com.br. Mestre pokémon, fã de rogue-likes e tuiteiro de plantão.