Filme Detona Ralph é uma boa homenagem aos games

Se aprendemos alguma coisa ao longo dos anos foi que raramente é possível misturar cinema e games. Todos esperam que os diretores e roteiristas capturem a essência do jogo para transmiti-la com perfeição nas telonas, mas o resultado é um membro do Black Eyed Peas como Vega e The Rock atirando em aliens com cenas em primeira pessoa.

Já a Disney, propositalmente ou não, adotou outra abordagem com seu novo filme, Detona Ralph: usar o mundo dos games como plano de fundo para mais uma de suas famosas animações. E é justo a isso que a empresa deve agradecer pelo sucesso do filme entre vários públicos diferentes.

Logo na primeira cena do filme a criançada já encontra as caras conhecidas de Bowser e Dr. Eggman, seguindo em frente com citações a Mario e Sonic. Os cenários e personagens são bem vivos e coloridos e o carisma de Ralph e Vanellope contagiam, enquanto a história tem seus momentos agitados, alegres, tristes e engraçados, tudo que o público infantil precisa para sair com um sorriso no rosto da sala.

Para os adolescentes, a história aliada a referências mais velhas que trazem sua diversão, como Ralph tentando pegar uma medalha no jogo que mistura Call of Duty e Halo. A ideia de colocar uma estalactite gigante de Mentos em cima de um lago de Coca Cola Light no mundo dos doces foi muito boa, assim como a de Ken e Ryu indo para o bar após o fliperama que o filme se passa fechar.

É a partir daqui que os pais que acompanham seus filhos passam a gostar do filme, quando percebem que esse bar é o famoso Tapper, um jogo bem antigo de fliperama em que um garçom deve lançar copos de cerveja para os clientes. Existem muitas outras referências a jogos antigos no longa, abrangendo desde Pac-Man até o lendário Q*Bert e o Konami Kode, mais do que o suficiente para bater aquela nostalgia nos mais velhos.

O mais incrível de todas essas referências, seja qual for a faixa de idade direcionada, é que quase todas são apresentadas com o aval das donas de cada marca. Quem fica de fora aqui é o tal game que mistura Call of Duty e Halo, chamado de Hero’s Duty, mas os personagens da Sega, Nintendo, Capcom e os clássicos estão todos legalmente presentes. Inclusive era para haver uma aparição de Dr. Willy, retirada em uma das últimas edições, e dos Mario Brothers, está que não conseguiram encaixar no enredo, até porque Ralph e Conserta Felix Jr. já fazem bem o papel do jogo Donkey Kong.

Mesmo unindo uma história agradável a personagens e mais personagens de jogos aclamados, não se pode ir ao cinema achando que Detona Ralph é o salvador de uma geração e que agora toda sua bilheteria vai para a loja mais próxima comprar um Xbox 360 e um Wii. Ao invés disso, é muito mais proveitoso assisti-lo como uma homenagem aos games, algo como um Toy Story onde figuras que já conhecemos há um bom tempo dão uma força para o surgimento de um personagem novo.

About Luigi Olivieri

Membro fundador dessa página maravilhosa que chamamos de PlayerTwo.com.br. Mestre pokémon, fã de rogue-likes e tuiteiro de plantão.