Maratona brasileira de speedruns vai ajudar a AACD no final de maio

bratbanner

O speedrun é uma prática que vem se popularizando no Brasil ao longo dos anos, afinal, quem não gosta de ver jogos famosos serem destruídos em tempos inimagináveis? Suas maratonas começaram a aparecer por aqui há pouco mais de dois anos, com algumas online e recentemente uma presencial de teste, e agora a comunidade brasileira dá mais um passo para o sucesso: a Brazilians Against Time.

A Brazilians Against Time, ou Br.AT, é a primeira das maratonas nacionais de speedrun a unir jogo, plateia ao vivo e causas humanitárias, tendo fechado uma parceria com a AACD para a sua primeira edição. Enquanto os mais de 20 runners anunciados revezam os controles para comandar o show, um link para doações será disponibilizado aos espectadores, que, além de ajudar as crianças da ONG, poderão concorrer a prêmios e liberar jogos secretos para serem finalizados ao vivo.

“O que me incentivou a fazer a Brazilians Against Time foi ter participado da Awesome Games Done Quick 2016.”, comentou o organizador Hugo Carvalho, que jogou Dungeons & Dragons na AGDQ 2016 e foi voluntário em sua organização.  “Não temos este tipo de evento beneficente no Brasil e acredito que temos um potencial imenso de ajudar por meio dos games.”

Hugo vai repetir o seu jogo-assinatura durante a Br.AT, e vai dividir as 52 horas de evento com runs de Super Mario Maker, Mega Man X, The Legend of Zelda: Ocarina of Time e muitos outros. A transmissão começa ao meio dia de 27 de maio e vai até as 16h de 29 de maio, no canal da maratona na Twitch, e os entusiastas que quiserem assistir no local, a lan house Unit Zero em São Paulo, vão precisar de paciência ou uma boa conexão de internet: os ingressos estão temporariamente esgotados e não há previsão de volta.

 

About Luigi Olivieri

Membro fundador dessa página maravilhosa que chamamos de PlayerTwo.com.br. Mestre pokémon, fã de rogue-likes e tuiteiro de plantão (@luigilol).