Não compre seu console agora

psone

Estamos chegando a um momento crucial da geração atual de videogames. Por um lado, o PS4 e o Xbox One precisam começar a se consolidar com bibliotecas mais robustas e realmente interessantes, não apenas jogos-teste e adaptações de versões anteriores,  ao mesmo tempo que a geração passada chega mais perto de estagnar, enfim virando história e dando espaço para o futuro. No entanto, a nova geração está demorando um pouco mais do que o esperado para emplacar.

Na história dos videogames, sempre houve um salto enorme de tecnologia com a chegada de novos consoles, bem demonstrada pela capacidade gráfica de cada um. A era dos 8 e 16 bits introduziu os games num geral, até a chegada dos jogos em 3D com Nintendo 64 e seus amigos. Já o trio Xbox, PS2 e Gamecube representou uma transição entre a contagem por bits e a contagem por resolução, além da fixação do eixo Z nos jogos e esboços de uma rede online.

Alguns anos depois veio o Xbox 360 e o PS3, com os primeiros jogos em HD e totalmente conectado à internet: pela primeira vez um console quebrava a barreira dos jogos para também disponibilizar outras formas de entretenimento por meio da rede. Não dá para esquecer também a popularização do multiplayer online e do DLC, duas adições que se estabeleceram muito bem no passar dos anos, para o bem ou para o mal.

Enfim chegamos à nova geração, de PS4 e Xbox One, e qual foi o grande avanço tecnológico deles? As redes foram apenas melhoradas, os gráficos estão com dificuldade de chegar aos 1080p esperados, nada de surpreendente foi revelado. O Kinect 2.0 pode até ter vantagens em cima de seu antecessor, mas nem os desenvolvedores da casa estão muito empolgados para trabalhar com controles de movimento. A Microsoft tentou vender no começo do One sua característica de “central definitiva de entretenimento”, só que sem jogos interessantes para chamar o público, não há Netflix e ESPN que ajudem.

Mesmo que devagar, a biblioteca do PS4 cresceu num ritmo um pouco mais acelerado que a do concorrente, o que não significa que ele não tenha seus problemas. A PSN, um dos principais destaques da marca e o único meio de se jogar online, não consegue aguentar o número de acessos, e rumores acerca de um PS4 Slim coloca compradores em alerta, afinal todos querem ter a versão mais nova e poderosa ao invés do peso de papéis preto.

Até colocando o WiiU e seu Gamepad na conta é difícil encontrar algo incrível que justifique o aumento de preço nos jogos e nos consoles. A Nintendo apostou em um “controle-tablet”, e até trouxe jogos que fizessem essa aposta dar certo, mas acabou perdendo na fraquíssima rede online e com configurações de hardware presas entre o passado e o presente.

Com tão pouca mudança, a geração passada acaba satisfazendo parte dos jogadores, principalmente os que não estão prontos para investir o próximo salário em um hardware mais atual. PSN e Live ainda funcionam nos videogames antigos e alguns jogos ainda são lançados neles, como é o caso de Rise of the Tomb Raider no 360. Mesmo que acontecimentos como esse tendam a ser mais raros, os três principais jogos do ano passado, Destiny, Shadow of Mordor e Dragon Age: Inquisition, chegaram tanto para os consoles novos quanto para os antigos.

Apesar do cenário pessimista atual, o Xbox One e o PS4 não estão fadados ao fracasso. Lentamente as empresas estão recolhendo as peças e conseguindo evoluir, é apenas questão de tempo para desenvolvedoras darem uma acelerada e os sucessos aparecerem com mais frequente, só que é mais seguro observar isso a uma certa distância do que mergulhar de cabeça nessa piscina meio vazia.

About Luigi Olivieri

Membro fundador dessa página maravilhosa que chamamos de PlayerTwo.com.br. Mestre pokémon, fã de rogue-likes e tuiteiro de plantão (@luigilol).

  • Guest

    Pedro Augusto

    Concordo, apesar de todos nós querermos sempre ver o melhor, e ficar ansioso pra ver gráficos de ponta, e tudo mais, temos que ver que nas gerações passadas também não foi mostrado o que realmente cada console era capaz, e houve uma melhoria gradativa. Ainda vamos ver muita coisa boa pela frente.

    E @danilopaulinodasilva:disqus não vejo diferença entre pular do x360 para o PS4, e pular do PS3 para o PS4, a não ser a plataforma e os exclusivos, em questão de gráfico tanto o 360 quanto o PS3 possue capacidades semelhantes.

  • Guest

    @disqus_sKB0XkfNgv:disqus
    Concordo, apesar de todos nós querermos sempre ver o melhor, e ficar ansioso pra ver gráficos de ponta, e tudo mais, temos que ver que nas gerações passadas também não foi mostrado o que realmente cada console era capaz, e houve uma melhoria gradativa. Ainda vamos ver muita coisa boa pela frente.
    E @danilopaulinodasilva:disqus não vejo diferença entre pular do x360 para o PS4, e pular do PS3 para o PS4, a não ser a plataforma e os exclusivos, em questão de gráfico tanto o 360 quanto o PS3 possue capacidades semelhantes.

  • Nicabugodonossor

    Galera, comprem o PS4 logo, o dólar vai subir muito e logo, logo vai começar a ficar salgado demais o preço dos consoles…

  • Mateus Costa

    PC > ALL !!!
    Que começe as tretas.

    • Mateus Costa

      Steam/Origin > PSN e XBox Live

    • luigilol

      Nope, sem flame war aqui não.

  • Luís Fernando Carniel

    Acho o contrário: Essa é a hora de se comprar um console da nova geração! Seus preços caíram e 2015 será um ano de grandes lançamentos. Além disso, os preços dos jogos lançados em 2013 e 2014 já caíram bastante, o que contribui muito para montar uma boa biblioteca com “pouco” dinheiro logo que se adquire o console.

  • Rodrigo Paim

    Rage de -istas é um saco. Existem algumas falhas no post, mas de fato os consoles estão sem jogos originais marcantes.

  • Tá ai um cara que nao entende bulhufas, e o fato de estar no Ps2 joga meia palavras ao vento, e junto a ele perdemos tempo com essa leitura sem fundamento. Xbox One tem garantia da Microsoft, de 1 ano. Nao quer 1 ano? Extenda! Pague 5% a mais, e compre garantia extra. Agora, só pq voce tem ps2, falar que nao é hora de jogar Sunset Overdrive, Dead Rising 3, Ryse, e jogos lançamentos na atual GEN?? Por favor!! Tira esse estagiário ai da redação! Pelamor.

  • Manoel Salvador Neto

    Não entende nada e ta falando …. kkkkkk

  • Hugo Ferreira

    Achei uma previsão pessimista e nem tudo da pra considerar. Com o lançamento de um ps4 ou de um xone slim, o que vai acontecer é uma mudança de design e no máximo um HD maior. Não faz sentido nenhum uma evolução de hardware numa versão slim, as empresas perderiam muito em credibilidade. Já na parte de jogos com a chegada de uma nova geração o mercado recomeça do zero. Os gráficos e as evoluções vão chegar.

  • Sihing Emerson Ricardo

    Quanta bobagem. Pouca coisa relacionada a tecnologia se salva no post. Fixacao de eixo Z se deu na geracao PSX, N64 e Saturn. E realmente os dois consoles atuais tem muito poder de fogo, e eh ridiculo compara-los a PCs pois nao podem sofrer (e nem possuem aberturas) upgrades constantes.
    A rede da Microsoft eh excelente e a PSN melhorou bastante.
    Quanto aos jogos… serio mesmo, se voce pegar pra jogar TUDO que os 30 principais jogos de cada plataforma tem, vai te tomar uns belos meses ou mais de um ano… e se voce trabalha, estuda, namora, pratica atividade fisica… sao jogos pra ANOS e ANOS. O resto eh conversa de tetudo.

    • Nicabugodonossor

      Faz sentido sim comparar os videogames atuais a PC’s, porque qualquer plaquinha de vídeo meia boca hoje em dia consegue rodar jogos a 1080p60fps, enquanto o PS4 sua para atingir 1080p30fps e o Xbox One desistiu disso antes sequer de tentar. Os videogames dessa gen saíram muito defasados em relação aos pc’s, diferente da gen anterior em que a defasagem era bem menor.

  • Idomar Augusto

    realmente este algo mais que alie gráficos que superem o antecedente,inove na jogabilidade com um bom enredo está faltando nesta geração,mas que anseio que seja promissora.

  • Nathan Gabiatti

    Aí vem a galera focando em jogo em vez de evolução. “Ah mas esse ano vão sair jogos legais dessa geração!”. Galerinha, esse texto ta falando de MUDANÇA e não de jogos. Não houve grandes mudanças de uma geração pra outra. A evolução não foi tão grande. Não houve nenhuma grande REVOLUÇÃO do PS3/X360 pro PS4/XONE. Nada como a do PS2 pro PS3, por exemplo. É capaz das empresas investirem em evolução no futuro, mas e ai? Você vai querer comprar seu console quando ele tiver o harware atualizado e evoluído ou agora um ano após o lançamento e ficar com uma espécia de PS3 FAT? Lembram dele? Pois é. 🙂 Basicamente tudo que essa geração fez foi pegar a geração passada e dar gráficos mais próximos ao do PC com placas gráficas e RAM mais poderosa.

  • Pedro Augusto

    Ah cara!! Ta sendo mt pessimista!! Ficou bacana o artigo, mas eu me diverti em 2014 no ps4…tava cansado do xbox 360!! Esse ano terá bons exclusivos para as duas plataformas. Acho q vai dar um bom UP nas vendas. Já essa questão da resolução realmente preocupa, só que o salto gráfico é bem grande cara…os jogos da nova geração possuem mt mais I.A. Um nível de detalhe bem maior…acho q aos poucos os desenvolvedores vão se adaptando ás plataformas para extrair o máximo delas. Elas ainda não foram usadas ao máximo!! Os primeiros jogos do ps3 possuem gráficos bem inferiores aos do final da geração. Acho q é questão de adaptaçao msm!

    • Danilo Paulino da Silva

      Então cara, o que acontece é que você saiu do 360 pro PS4. Se você tivesse no PS3 como eu to a algum tempo (anos) vai ver que não é vantajoso mesmo ainda, só uma leve evolução gráfica? Concordo com o pessimismo do artigo, ainda não há grande atrativo e/ou salto tecnológico, apenas alguns exclusivos.

      • Sandro Jansen

        Caran não vejo diferença entre pular do x360 para o PS4, e pular do PS3 para o PS4, a não ser a plataforma e os exclusivos, em questão de gráfico tanto o 360 quanto o PS3 possue capacidades semelhantes. Se sentir diferença em um com certeza vai sentir no outro

    • Sandro Jansen

      Concordo, apesar de todos nós querermos sempre ver o melhor, e ficar ansioso pra ver gráficos de ponta, e tudo mais, temos que ver que nas gerações passadas também não foi mostrado o que realmente cada console era capaz, e houve uma melhoria gradativa. Ainda vamos ver muita coisa boa pela frente.

  • Gabriel Roldan França

    Essa quantidade absurda de jogos cross-gen é só pra não perder audiência da geração passada, que não saiu muito barata pras duas empresas (principalmente a Sony). Como estas estão dando bastante apoio pros seus respectivos consoles “antigos”, as outras desenvolvedoras estão aderindo à ideia também, afinal, todo mundo sai feliz quando o jogo sai pra 4 plataformas — menos os jogadores esperando por títulos exclusivos. Isso porque as versões inferiores às vezes são trabalhos apressados que saem de qualquer jeito. Basta ver o Shadow of Mordor, que você mesmo citou. É injogável no PS3 e 360. Tá lá só porque são duas plataformas a mais pra lucrar. 🙁

    É verdade que não vimos a evolução esperada, mas a quantidade de lançamentos exclusivos pra este ano é animadora, na minha opinião. Então talvez não seja tão cedo pra comprar um dos consoles “novos”.

    Enfim, ótimo artigo. Concordo com muito do que falou aí. 🙂

  • Mas glr, olha essa lineup de 2015.
    Gente.
    Srlsy.