Não se fazem mais games como antigamente?

ikaruga

Os videogames estão mais populares que nunca, e hoje a massificação dos consoles proporciona jogos para todas as idades e gostos possíveis. Porém essa “inclusão social” dos games acabou prejudicando os jogadores das antigas, já acostumados e calejados. Afinal, quem nunca jogou um clássico da década de 80 e percebeu que não tinha extensos tutoriais ensinando os controles, por exemplo?

Não estou querendo comparar as superproduções de hoje em dia como GTA V, com milhares de diálogos dublados, incontáveis missões, um mapa absurdamente grande e repleto de personagens com a simplicidade dos games antigos, que podiam ser fechados em poucas horas, tinham gráficos pífios, efeitos sonoros pobres e roteiro pouco criativo. No entanto, não se pode negar que hoje os jogos são muito mais fáceis do que antigamente.

A série Zelda pode ser tomada como um exemplo muito claro da questão dos tutoriais antes do jogo. Geralmente, a primeira dungeon dos games serve de tutorial, ensinando as mecânicas e os puzzles presentes. Em A Link to the Past, são necessários, em média, 2 minutos para chegar até essa dungeon, e 20 minutos para completá-la. Em Ocarina of Time, são 20 minutos até o “tutorial” e e mais ou menos 40 minutos para passar por ele. Já em Skyward Sword, gasta-se mais de uma hora para chegar até o primeiro calabouço e cerca de uma hora e meia para alcançar o final dele e, por fim, começar o jogo de fato.

Um dos motivos pelos quais isso acontece é que nos games antigos, a história não era um fator importante e você era jogado no meio da aventura sem nem saber o motivo de estar lá. Hoje, os jogos possuem roteiros dignos de filmes e livros, e tudo é muito bem explicado antes de partir para a ação de verdade. Entretanto esses extensos tutoriais acabam entregando muita coisa de bandeja, e ninguém precisa mais ficar fuçando os controles para descobrir coisas novas.

As produtoras e desenvolvedores estão visando ampliar seu público, e para isso acabam facilitando demais alguns aspectos, fazendo com que o game perca em desafio e não tenha a mesma graça de um jogo mais difícil. Não estou dizendo que todo jogo deveria ser impossível como Ikaruga (foto acima), mas atualmente tudo anda fácil demais, e os gamers mais hardcore acabaram perdendo espaço.

Claro que existem exceções como Dark Souls, um game recente com nível de dificuldade elevadíssimo. Contudo os jogos em geral estão cada vez mais fáceis para atender aos jogadores novos e inexperientes, mas temos que lembrar que os mais experientes já foram novatos algum dia, e aprenderam tudo na raça. As produtoras estão criando uma geração acostumada a ter tudo fácil, e isso não é bom. Não se fazem mais jogos – nem jogadores – como antigamente…