O primeiro dia de BGS

Durante esse feriado acontece em São Paulo a Brasil Game Show, o maior evento de games da América Latina. Esta já é sua quinta edição, a primeira que acontece na capital paulista, e a que pretende bater a marca de 80 mil visitantes durante seus quatro dias de show.

Ontem foi o primeiro dia de BGS, fechado para imprensa, convidados e pessoas que compraram o passe para todos os dias. Por ter um número mais reduzido de pessoas, não pudemos sentir o calor do local, literalmente, então o primeiro post sobre o assunto vai ser mais uma reunião do que esperar para o futuro.

Quem for lá para jogar estará bem servido: Ativision, Capcom, Konami, EA e as distribuidoras brasileiras Ecogames e NC Games estão com uma quantidade enorme de jogos rodando para free-play, incluindo Metal Gear Rising, Black Ops 2, Sim City e Devil May Cry. Nintendo, Sony e Microsoft têm stands dedicados a seus consoles – os maiores espaços da feira -, tendo até espaço para jogar um pouco do Wii U após enfrentar uma filinha.

Fila, inclusive, vai ser algo recorrente a quem quiser testar os títulos mais novos. Logo no mais vazio dos dias já desanimava ver dezenas de pessoas esperando para testar BO2 ou Resident Evil 6, ou seja, ficar uma hora ou mais de pé para jogar vai ser padrão a partir de hoje.

Stands que ficarão certamente tranquilos, tirando o do grande Favela Wars, são os de MMOs, que estão em peso por lá. A sempre presente Level UP!, Hoplon, Gamérica, Riot Games e outras menores estão com seus games a disposição, quase sempre com um computador vazio para testá-los.

A Globo montou um pequeno museu com a evolução dos videogames na entrada da feira, com uma porrada de consoles novos e antigos em exposição. Outras opções para descansar os dedos são as lojinhas de camisetas e bugigangas e a praça de alimentação, com os preços mais ridiculamente altos possíveis. Sério, levem algo para comer ou preparem 20 reais para um lanche.

Deixando essa parte ruim de lado, vamos terminar destacando três coisas interessantes e diferentes do evento. Primeiro, desde a noite de ontem está acontecendo um Game Jam patrocinado pela AMD, que durará até a noite de sábado. A partir dai os presentes no evento poderão votar e o melhor jogo vai render a seus produtores uma placa de vídeo e um processador para cada.

A segunda é um concurso cultural que vai ocorrer no Facebook da Ecogames, dando ao vencedor uma viagem para o estúdio da Crystal Dynamics, produtora do novo Tomb Raider, para checar como está Lara em sua nova aventura e ainda ganhar uma edição especial do game.

Por fim temos a equipe da BGS presente na entrada do evento, integrada em grande parte por deficientes físicos. Não consegui encontrar nada sobre no site, se é alguma empresa terceirizada ou coisa do tipo, mas de qualquer modo é uma iniciativa bem legal.

Fiquem ligados aqui no PlayerTwo que assim que possível comentaremos sobre o dia 12, o primeiro dia de feira aberta.

About Luigi Olivieri

Membro fundador dessa página maravilhosa que chamamos de PlayerTwo.com.br. Mestre pokémon, fã de rogue-likes e tuiteiro de plantão (@luigilol).

  • Achei maneiro também a cota para portadores de necessidades especiais. Muitos deles estavam trabalhando muito melhor do que muita outra gente lá, empenhados em conversar com o público e manter o respeito mútuo. Bela iniciativa mesmo.

    • luigiol

      Comigo também eles foram super simpáticos (uma das meninas perguntou até se Luigi era meu nome mesmo)