O segundo dia de BGS

Mais um dia de Brasil Game Show aconteceu ontem, o primeiro aberto totalmente ao público. Como era de se esperar, muita gente compareceu para assistir os torneios, tirar fotos com os famosos e pseudo-celebridades e testar games antigos e novos, e claro que não deixamos de fazer nossa parte e vimos alguns deles.

Dos stands presentes, talvez o que tem o melhor cardápio é o da Sony. Os mais famosos como God of War: Ascension e LittleBigPlanet Karting, ambos ainda em desenvolvimento, estão presentes, assim como os indies Papo & Yo, Journey e When Vikings Attack!. O primeiro da desenvolvedora Giant Sparrow, The Unfinished Swan, dá um show a parte com a ideia interessantíssima de apresentar um cenário todo branco e apenas uma ferramenta para o jogador se guiar e completar a fase: um jatinho de tinta preta. Pasmem, até o Vita possui um representante bom na feira, a demo japonesa de Soul Sacrifice.

Apesar de não trazer muitos jogos diferentes, apenas seus first-party mais recentes como Pokémon Rumble Blast, Kid Icarus Uprising, New Super Mario Bros. 2 e Star Fox 3D, a Nintendo se destacou com 16 estações de Wii U. A fila para ver o novo console durava por volta de uma hora e meia, e dava direito a cinco minutos com Assassin’s Creed III, ZombiU, Nintendo LandRayman Legends, New Super Mario Bros. U e The Wonderful 101, todos interagindo com o Game Pad. Dessa lista, pudemos jogar Nintendo Land (o minigame de Luigi’s Mansion é bacaninha) e Wonderful 101, que parecia ser demais se a menina que deveria ensinava a jogar soubesse o que estava acontecendo na tela.

A espera para o Wii U parece grande, mas nada chegou aos pés da área da Activison com Call of Duty: Black Ops 2. A sequência do game de 2010 conseguiu fazer uma fila de espera de três horas (!) para jogar uma partida do multiplayer. Enquanto isso, os quatro consoles com Skylanders ficavam vazios, e não bastou muito tempo de jogo para ver que ele, mesmo um pouco casual demais, diverte com seus vários bonecos diferentes. Uma boa ideia da Activision ter colocado-o para demonstração, já que é um game mais caro que o normal por acompanhar os bonequinhos.

Os gamers hardcore que perderam repentinamente a vontade de encarar BO2 podem visitar a Konami, que instalou vários e vários PS3 rodando Metal Gear Rising: Revengeance. Essa demonstração tem um tempo bem longo de jogo, o suficiente para apresentar a mescla entre a ação frenética da espada de Raiden e uma dificuldade considerável. PES 2013 também estava disponível, mas jogo de futebol todo mundo tem em casa.

Logo na frente da entrada do evento, o espaço de League of Legends atraiu uma quantidade enorme de pessoas, tanto fãs quanto outros que estavam só de passagem. Dois grupos de máquinas ficavam disponíveis aos visitantes, enquanto no palco rolavam as partidas do Campeonato Brasileiro de League of Legends, que distribuirá um total de 80 mil dólares aos oito participantes. Os veteranos no game que visitarem o local podem se inscrever em um notebook no stand para receber as skins Riot Graves e Nasus Pelotão K-9, ou ainda ficar ao redor do palco e tentar jogar uma partida de Rioters vs. Comunidade na frente de todo mundo e com direito a narração.

Ainda restam dois dias de evento e muitos jogos para testar – nem visitamos a Microsoft ainda -, mas esperamos ver tudo que há de bom por lá até domingo. Quem já comprou ingresso é bom chegar cedo, pois a fila de entrada chega a durar duas horas dependendo do horário, e quem esperou para adquirir o ingresso no local pode ficar em casa que já está tudo esgotado.

[nggallery id=44]

About Luigi Olivieri

Membro fundador dessa página maravilhosa que chamamos de PlayerTwo.com.br. Mestre pokémon, fã de rogue-likes e tuiteiro de plantão.

  • tfantoni

    A fila pro Wii U tava tão gigante no domingo que eu gostaria de acreditar que ela tava menos pior nesse dia. Estou com inveja D: