Criador de Fable critíca de novo seu próprio jogo

Peter Molyneux é muito conhecido no mundo dos games por ser um cara perturbado, que durante a produção de um game fala que esse é seu melhor projeto, mas na hora que as reviews chegam ele põe o pé atrás dizendo que acabou se decepcionando com o que saiu.

Isso já aconteceu com os dois primeiros Fable, sua franquia de sucesso, no passado, e agora foi a vez de Fable 3 receber frases como “tão pouco tempo para equilibrar e refinar o jogo” e “não tivemos tempo para trabalhar em todo aquilo que tínhamos sonhado”.

Mas dessa vez Molyneux não parou por ai e soltou uma pequena crítica aos jogos atuais em uma entrevista à revista Xbox World 360. Ele se diz cansado de fazer sempre as coisas do mesmo jeito nos games e que não gosta da “mesmice” deles, apesar de cada um ter sua história.

Durante a entrevista, o produtor chega a comparar essa moda dos games de hoje com a mania de filmes de ação de Hollywood. Uma boa fórmula, segundo ele, é usar uma gameplay emocional e aproveitar o kinect – Fable: The Journey usará o periférico – , para não cairmos no mesmo padrão dos cinemas.

Podemos não concordar com a atitude de desaprovar seu trabalho, mas realmente não seria bom continuar nessa onda de FPSs e jogos todos iguais que estamos presenciando. É nessas horas que precisamos de mais títulos como L.A. Noire para trazer novidade ao entretenimento.

 

About Luigi Olivieri

Membro fundador dessa página maravilhosa que chamamos de PlayerTwo.com.br. Mestre pokémon, fã de rogue-likes e tuiteiro de plantão.