Pokémon – A Origem é de longe a melhor animação de Pokémon feita até hoje

pokemon-origins-o-anime-que-todo-fa-de-pokemon-esperava

Depois do anúncio de Pokémon: Origins, um especial contando as aventuras do treinador Red, um incrível hype foi criado. Não era para menos, pois os fãs da série teriam tudo o que sempre sonharam: uma animação que seguisse fielmente os passos do lendário treinador que teve sua estreia nos primórdios do Gameboy.

Logo no começo a nostalgia é forte: o professor Carvalho aparece apresentando aos telespectadores o mundo onde monstrinhos habitam e são usados para diversos fins. Como se não bastasse, quando Red vai pegar seu primeiro pokémon – Charmander -, Green, seu rival, faz questão de pegar o Squirtle. E pensar que essa tamanha falta de camaradagem que sempre fez com que os jogadores xingassem o jogo não estão só nos portáteis.

A Nintendo realmente não brinca em serviço quando o assunto é pokémon. Para quem acompanha as aventuras de Ash sabe que as últimas temporadas usam e abusam de efeitos computadorizados que as vezes não ficam muito bons. Em P:O a coisa foi diferente. Os efeitos existem, mas de maneira mais natural e mais fluída, e só perdem em qualidade para a fidelidade com o game.

A grande maioria dos eventos acontece da maneira certa – como os fantasmas na Torre Pokémon e a Equipe Rocket invadindo a empresa Sylph -, respeitando a ordem e em como acontecem. Lógico, nem tudo está presente, como algumas batalhas de ginásio, mas isso foi acertado no começo de cada episódio onde é mostrado um resumo do que aconteceu até então.

Sem dúvidas esse especial já entrou na lista de clássicos Pokémon porque além de ser a animação mais fiel e perfeita do game ainda deixou aquele gosto de “quero mais”. Como todos nós sabemos no dia 12 de Outubro serão lançados Pokémon X e Y e a própria animação foi uma sacada genial de marketing da empresa. Não sabe do que estou falando? Então é melhor você correr e assistir!

About Kaio Rodrigues

Único sobrevivente dessa página maravilhosa chamada PlayerTwo.com.br, junto com o fundador. Amante de jogos independentes de fan-made, passo parte do meu tempo sonhando em um dia ser jornalista de games.