Quatro motivos para o uso de cabines no S5WC

booth

Hoje foi o primeiro dia do Campeonato Mundial de League of Legends, a competição mais esperada do ano. Além de milhões de dólares distribuídos para os times com base em sua performance, a Riot fez grandes investimentos na infraestrutura para a transmissão: narradores, comentaristas de todo o mundo, jogadores profissionais, técnicos, analistas de várias regiões e reserva de arenas para a disputa dos jogos.

Apesar da grande organização, a empresa ainda não usa cabines à prova de som em suas competições. Considerando a enorme aplicação financeira na organização desse torneio, não faz o menor sentido deixar esse item fora da lista de infraestrutura.

O uso de cabines será melhor para todos: organizadores da competição, times participantes, e torcedores. Se você ainda não está convencido, aqui uma lista com quatro motivos que irão te fazer pensar melhor no assunto.

Integridade competitiva

A integridade competitiva é uma das maiores preocupações da Riot durante o processo de crescimento e desenvolvimento de seu cenário competitivo. Várias medidas foram adotadas para que os campeonatos organizados pela empresa sejam justos e transparentes no sentido de suas regras e formatos.

Entretanto, a empresa continua ignorando o uso de cabines que aumentariam o isolamento acústico entre atletas e espectadores. Muitas vezes, as reações dos torcedores podem ser ouvidas e em alguns casos é possível que elas deem algum tipo de informação (intencionalmente ou não) que os jogadores não têm, podendo influenciar no resultado da partida. A possibilidade de isolar praticamente por completo os sons dos espectadores irá garantir que eles não possam influenciar no resultado final do jogo, o que se alinha com o pilar da integridade competitiva.

worlds

Conforto

No sistema atual, os jogadores são obrigados a usar headsets fabricados pela marca Plantronics, parceira do LCS e do campeonato mundial. A empresa ficou famosa por fabricar os fones usados na comunicação de rádio na primeira viagem do homem à Lua.

Entretanto, os atletas não fazem uso desse equipamento no seu dia-a-dia, sendo que em maioria dos casos eles usam produtos de seus patrocinadores durante sessões de treino e solo queue. A qualidade dos periféricos usados no LCS é inquestionável, mas nada se compara ao conforto de usar o equipamento que se está acostumado, o que não é possível atualmente.

Saúde

Além de uma concha acústica e sistemas de vedação do fone, um dos recursos usados para isolar o som é a emissão de ruídos de fundo, também conhecidos como white noise. Semelhantes a um chiado, eles bloqueiam sons abaixo de um determinado volume e/ou frequência. Um dos efeitos colaterais de ouvir ruídos de fundo são danos à audição podendo ser a curto, médio ou longo prazo dependendo da característica das frequências usadas.

Exposição de patrocinadores

O uso de cabines irá permitir que os jogadores usem o equipamento de seus patrocinadores durante as competições. Além do conforto para quem joga, essa alteração irá abrir uma série de possibilidades para as empresas exibirem seus produtos em partidas oficiais. Vamos lembrar que a liga coreana possui esse item em sua infraestrutura e um dos times participantes (CJ Entus) é patrocinado pela marca Beats, algo que dificilmente acontecerá enquanto os atletas forem obrigados a usar fones fornecidos pela Riot.

Para uma empresa que diz se importar tanto com e-sports, a Riot deveria pensar muito mais em “detalhes” como cabines em competições de calibre mundial.