Quick look: Headset Wireless Stereo Sony 7.1 Pulse Elite Edition

fone

Sendo um grande entusiasta das músicas e efeitos sonoros nos jogos não demorou muito para que eu comprasse um equipamento de ponta que me fizesse aproveitar o máximo que os games podem me oferecer nesse quesito. Por não morar sozinho e podendo somente jogar a noite e de madrugada, solução foi investir em um headset: Wireless Stereo Sony 7.1 Pulse Elite Edition para o PS3!

Após usá-lo todo santo dia devo dizer que a compra valeu muito a pena, mas que a Sony pecou em alguns quesitos fundamentais para que a qualidade final do produto fosse melhor do que já é. Vamos conferir o que há de bom e ruim no fone!

++ Pontos positivos

[Qualidade Sonora] Pelo preço cobrado ele faz jus à qualidade proporcionada. Os abafadores conseguem bloquear bem o som externo e não há qualquer sinal de chiado que possa vir do fone.

[Compatibilidade com PC] Com um nome auto explicativo pouco se pode falar sobre isso. Para usá-lo no PC, basta conectar o adaptador wireless de head set, esperar o driver ser instalado e pronto. Algumas funcionalidades como o controle do volume em relação a voz ficam desabilitadas, uma vez que isso só funciona no PS3. Outro fator deveras interessante é que o próprio fone avisa – de maneira sonora – que a bateria está acabando.

[Bass Impact] A tecnologia Bass Impact é algo puramente descartável para alguns mas que com certeza aumenta a imersão dos sons principalmente quando ouvimos música. Fazendo com o que o fone “vibre” dependendo do efeito sonoro, seu único defeito é comer a duração da bateria de maneira rápida.

[Integração com PS3] Apesar de funcionar de maneira excelente no PC o fone foi projetado para o PS3. Quando conectado ao console, podemos ativar funções que não estão disponíveis no PC , como controlar o volume da voz e do som do jogo para partidas online – como já mencionado – e utilizar a tecnologia VSS – Virtual Surround Sound – que emula a qualidade 7.1 utilizada nos Home Theaters. Como se isso não fosse suficiente, a Sony disponibilizou na PS Store um aplicativo que permite adicionar configurações de som específicas para determinados jogos. No momento estão disponíveis para The Last of Us, GTA V e Bioshock Infinite.

[Opção de categorização sonora] Apenas estendendo sobre as configurações específicas de cada jogo, o fone já vem com configurações de fábrica para determinados tipos de jogo, que são: Game (para jogos em geral), Corrida, Shooters, Música, Filmes, Luta e outros. Apertando um simples botão na lateral do Headset faz com que a categoria mude, fazendo com que o próprio fone avise – reproduzindo uma voz – qual a categoria que está atualmente selecionada. O melhor dessa função é a maneira como o volume e a intensidade do Bass Impact são tratadas, fazendo com que realmente haja diferença entre os vários estilos adotados. É válido dizer também que o aplicativo da Sony permite adicionar outras categorias sonoras para mais estilos, como para jogos de terror e músicas Hip Hop, por exemplo.

– – Pontos Negativos

[Ergonomia] Devido ao formato meio desproporcional da minha cabeça às vezes usar o fone muito tempo  faz com que haja um certo incômodo na parte superior . Apesar do fone ser perfeitamente ajustável, já passei por isso algumas vezes devido seu peso.

[Fragilidade] E por fim, o motivo que o fará pensar duas vezes antes de adquirir o fone. Não sei dizer se foi desleixo por parte da Sony, mas a haste que prende o abafador do headset em sua estrutura é um pouco frágil, e se danifica no movimento de colocá-lo e tirá-lo. Para entender bem o que estou falando assista a esse vídeo. Procurando por soluções viáveis para reverter esse problema até achei um tópico no fórum oficial do Playstation, onde um engenheiro da Sony estava dando dicas para evitar esse problema e, logo abaixo de seu post, um brasileiro mostrou sua “solução”. Fico feliz – ou não – em saber que não sou o único por aqui passando por isso.

About Kaio Rodrigues

Único sobrevivente dessa página maravilhosa chamada PlayerTwo.com.br, junto com o fundador. Amante de jogos independentes de fan-made, passo parte do meu tempo sonhando em um dia ser jornalista de games.