Quick Look – Oniken (PC)

Hoje é dia de aumentar a biblioteca de indie games, dessa vez de dois produtores brasileiros: Danilo Dias e Pedro Paiva. Apresento-lhes Oniken, um título de ação em 2D baseado em jogos antigos, e classificado com “nível de dificuldade” NES.

Já que o game saiu ontem no Desura vamos aproveitar para tirar algumas dúvidas sobre ele e tentar responder a questão que rege essa coluna: “Será que ele  vale a pena?”. Tire suas próprias conclusões logo após o jump.

++ Pontos Positivos:

[Dificuldade]  Esse é um ponto que normalmente os jogos independentes conseguem levar ao extremo. Como não há pressão de ninguém em relação a quantidade de vendas, eles podem fazer o jogo o quão difícil quiserem, e Oniken não fica para trás de nenhum Super Meat Boy da vida.

[Diversidade]  Por essa eu não esperava quando comecei o game. Apesar de uma primeira fase comum a de todo jogo de ação, a segunda missão já trás um trecho em cima de um jet ski, e um pouco mais para frente também temos uma corrida contra um urso polar robô.

[Nostalgia]  Não tem como não perceber – e adorar – as inspirações em jogos antigos, principalmente os de NES. De Metroid a Mega Man, até o ataque de alguns inimigos lembram os clássicos, o que adiciona um toque especial do passado ao jogo.

[Tamanho Por mais que games longos sejam legais, fica um ponto positivo para Oniken por não enrolar muito o jogador. Ele mostra o que tem que mostrar, diversifica e diverte, tudo que queremos dele, então nem chega a ser problema ele ter apenas 6 missões.

[Leaderboards] Quem não gosta de disputar score com os amigos? Cada missão terminada adiciona pontos à profile do jogador, que podem ser upadas nas leaderboards mundiais. Sim, não é obrigatório fazer o upload do score, o que agrada mesmo quem não tem o espírito competitivo.

– – Pontos Negativos:

[Frustrante de início] Como eu disse antes, não tem moleza em Oniken, mas só percebi isso ao começar. Morri muito e custei a chegar no primeiro mini boss, quase desisti, devo dizer, mas é só uma questão de pegar o jeito da fase para tudo melhorar.

[Fases não terminam]  Esse ponto é totalmente ligado ao anterior. Cheguei no boss, matei ele depois de umas duas tentativas e pensei que tinha acabado, mas é preciso voltar todo o caminho e chegar na saída. Também consegui depois de tentar algumas vezes e então? Mais jogo, agora para escapar do lugar. Pelo amor de deus, cade o check point desse jogo?

[Jet ski] A ideia de colocar o jet ski foi ótima, mas o controle dele é bem ruinzinho, principalmente a parte de pular. Se o pulo normal já não funciona muito bem, o do jet ski consegue quebrar tudo por ser muito chato de controlar.

About Luigi Olivieri

Membro fundador dessa página maravilhosa que chamamos de PlayerTwo.com.br. Mestre pokémon, fã de rogue-likes e tuiteiro de plantão.