Quick Look – The World Ends With You

QUICKLOOK1

Não sabe se compra ou não um jogo? Não sabe se quer gastas seus preciosos simoleons com algo que você nem sabe como é direito? Quer saber mais sobre um jogo que te interessou? Então você está no lugar certo lendo no lugar certo. Na coluna Quick Look listamos diversos lados positivos e negativos de um jogo, sempre com um parágrafo de explicação.

O game de hoje é o novo sucesso da Square Enix: The World Ends With You, para Nintendo DS. TWEWY é um jogo genial, que recebeu muitos prêmios e avaliações acima de 9/10 da crítica. Por ser uma nova franquia e ser focado no público hardcore, o game não vendeu muito, mas superou as espectativas de muitos.

Leia toda a coluna depois do pulo.

++ Pontos Positivos:

[Roteiro]: O roteiro de TWEWY é completamente inovador. Um jogo onde “recém-mortos” tem completar um puzzle por dia durante uma semana no bairro de Shibuya, Tokyo. Quem conseguir “sobreviver” a essa semana tem sua vida de volta. Não conseguiu? Adeus mundo cruel.

[Jogabilidade] Mais um fator inovador do jogo, seu modo de jogar. Na tela de baixo o jogador controla Neku usando a touch screen, que usa pins para atacar. Cada pin tem seu dano e modo de usar, assim como marca e elemento. Na tela de cima enfrentamos o mesmo inimigo que na de baixo, mas com outro personagem, que é controlado com os botões A, B, X, Y ou as setas do direcional.

[Arte] Esse é um diferencial gigantesco desse game para outros RPGs do DS. A Square Enix conseguiu arrancar toda a qualidade gráfica do DS com um game 2D. O jogo é belíssimo, baseado na arte graffite, que dá um toque único para seu estilo.

[É da Square Enix] Todo mundo sabe que a Square Enix é a rainha dos RPGs. The World Ends With You só prova isso.

[Variedades] TWEWY apresenta uma diversidade incrível em tudo. Existem dezenas de roupas, comidas, inimigos e mais de 250 pins diferentes, o que deixa o game muito mais longo e com um fator replay alto.

twewy1

Pontos negativos:

[Touch Screen] Se você preza pela sua touch screen compre uma película protetora antes de jogar ou o resultado será um monte de riscos nela. A partir de um momento o jogo começa a ser tão rápido que até esquecemos de maneirar na força pra jogar.

[Som] O som, a princípio, é ótimo, mas depois de um tempo começa a ficar extremamente repetitivo. Isso porque devemos andar por vários mapas e batalhar, e pra cada mudança de tela a música muda uma vez. Já que o jogo tem 35 músicas, sendo que algumas só tocam uma vez na história, elas enjoam fácil.

[É da Square Enix] Esse é tanto um lado positivo quanto um negativo. Muitas pessoas já o rejeitam por ser mais um na lista de centenas de RPGs japoneses da empresa.

[Pins com comandos muito parecidos] Alguns pins tem comandos tão parecidos para poder acioná-los que às vezes chegamos a usar um com a intenção de usar outro, o que prejudica na batalha, por eles terem um certo tempo pra carregar. Também podemos confundir os modos de usar, pensando que tentamos acionar um e usamos outro.

About Luigi Olivieri

Membro fundador dessa página maravilhosa que chamamos de PlayerTwo.com.br. Mestre pokémon, fã de rogue-likes e tuiteiro de plantão (@luigilol).