Red Ash – o sucessor espiritual de Mega Man Legends – é anunciado

Parece que Keiji Inafune não estava mesmo brincando quando decidiu ‘reviver’ seu robô azul favorito. Há quase dois anos Mighty No. 9 foi anunciado e, com o lançamento previsto para dia 15 de Setembro desse ano, os fãs que uma vez idolatraram o clássico Mega Man na época da Capcom vêm se mostrando bastante confiantes no sucesso e qualidade daquele que promete ser o novo Blue Bomber. E agora o sucessor espiritual de Mega Man Legends é a nova cartada da comcept, empresa fundada pelo criador do robô azul após sua saída da Capcom em 2010.

Com o título de Red Ash – The Indelible Legend -, Beck e seus companheiros irão se aventurar em um mundo onde uma grande guerra entre humanos e robôs praticamente destruiu o planeta deixando seus habitantes a mercê da extinção e da perseverança para lutar contra as dificuldades.

De acordo com o Kickstarter – que teve seu início no dia 3 desse mês -, os desenvolvedores têm por objetivo criar uma história maior e mais completa com um jogo de ação em terceira pessoa que conta com elementos shooter. Assim como foi com Mighty no. 9, a equipe presente também esbanja competência e credibilidade, com grandes talentos como: Masahiro Yasuma, como diretor de arte (com participação nos jogos The Misadventures of Tron Bonne, Mega Man Battle Network); Manimi Matsumae, responsável pela BGM (trabalhou nos títulos Mighty No. 9, Mega Man, Dragon Quest Swords: The Masked Queen and the Tower of Mirrors, Shovel Knight); Shusaku Uchiyama, atuando como compositor (com experiência em Mega Man 8, Resident Evil 2, Resident Evil 4, Devil May Cry 4), entre outros grandes nomes.

Ainda que um jogo não fosse suficiente, uma animação também está sendo desenvolvida, em paralelo ao game, chamada Red Ash – Magicicada, e quem está a cargo desse papel é a veterana Studio 4C. Muitos podem não estar familiarizados com o o estúdio, mas o mesmo também merece atenção estando presente em animações como a nova trilogia de filmes do anime Berserk, Liga da Justiça: Ponto de Ignição e em jogos como Rogue Galaxy, Lunar Knights, .hack entre outros.

red ash board

A atitude da comcept e sua equipe criativa deixa claro que desenvolver jogos é muito mais do que ter boas ideias: é saber observar a oferta e procura do mercado atual de jogos e, principalmente, ouvir o apelo dos fãs. Aproveitando-se do total desleixo de sua ex-companhia, Inafune parte para o lado empreendedor e dá aos jogadores o que eles vêm pedindo há tempos, principalmente após o infundado cancelamento de Mega Man Legends 3. E com base no sucesso de seu kicktarter anterior, as chances de o novo título dar as caras são altas.

É evidente que, numa época onde franquias dominam grande parte da fatia de lançamentos de jogos, o fator ‘nostalgia’ ainda se mostra forte e lucrativo. Cada vez mais projetos para reviver grandes clássicos surgem no mercado (vide Shenmue 3, Bloodstained e Yooka-Layle) prometendo trazer de volta elementos que uma vez fizeram parte da história de muitos jogadores – e até desenvolvedores – que em sua maioria estão saturados pela mesmice que mercado atual proporciona. Como dito acima, Mighty No. 9 fará sua estreia esse ano e é válido dizer que sua qualidade poderá determinar se apostar na nostalgia pode render bons frutos ou se isso é apenas mais uma jogada de mercado para ganhar-se dinheiro fácil em cima dos fãs que apostaram em suas memórias.

About Kaio Rodrigues

Único sobrevivente dessa página maravilhosa chamada PlayerTwo.com.br, junto com o fundador. Amante de jogos independentes de fan-made, passo parte do meu tempo sonhando em um dia ser jornalista de games.