Revista Arkade – Edição 36

Com 1 dia de atraso, sai mais uma edição da revista Arkade, completando assim 3 anos de sucesso. Nessa edição, o game em destaque promete agradar muito ao paladar dos gamers brasileiros: Max Payne 3. O fato do game se passar em São Paulo só aumenta mais ainda a expectativa criada em torno do título, que conta com dublagem parcial na nossa língua.

Voltando à revista, a seção Perfil desse mês traz uma entrevista com o rapper Emicida, que por acaso contribuiu na elaboração da trilha sonora do jogo de capa. Particularmente essa foi a seção que mais gostei na revista desse mês, não sabia que o rapper possui uma cabeça tão aberta em relação ao mercado de games.

A seção de Reviews vem muito bem servida para os psicopatas de plantão. Além do título destaque dessa edição, temos reviews bem completos de Ghost Recon: Future Soldier, Dragon’s Dogma e Game of Thrones. Pois é amiguinhos, é sangue pra gamer nenhum botar defeito. A seção Clássico traz Magic Carpet, um dos primeiros games desenvolvidos por Peter Molyneux, e também o obscuro Yar’s Revenge. Strider Hiryu, o ninja de Marvel vs. Capcom, também possui seu momento de glória na seção.

Outro artigo muito bom é o Antonio Ribeiro, no Game Market, debatendo um pouco sobre a situação dos distribuidores de games no mercado e como isso afeta o bolso do consumidor. Na seção Networks, responsável pelos título disponíveis para download, o destaque fica para o game de luta indie SkullGirls, que teve uma recepção bem positiva em sua semana de estréia pelos hardcore fighting gamers.

Minha impressão geral foi de que a revista acabou ficando um pouco curtinha em relação às edições passadas. Um pouco dessa sensação foi causada pela overdose de Diablo, admito. Mais uma vez leitura altamente recomendável para quando se está no ônibus, banheiro ou sala de aula.

 

  • allazao

    Paine?

    • luigiol

      Hahaha tava vendo quanto tempo vocês demoravam para perceber. Agora já posso corrigir.

    • mczanetti

      Ops! 🙂