Rosalina, a melhor das heroínas de Super Mario

rosalina

Não sei como a princesa Peach ainda se mantém como o principal rosto feminino da Nintendo. Ela pode ter um charme e ser influente entre os habitantes do Mushroom Kingdom, mas não é possível ser tão descuidada a ponto de ser sequestrada uma vez por ano, desde 1985. Essa Síndrome de Estocolmo já está intolerável, é preciso mudar esse cenário

Rosalina não é apenas a mulher que queremos para os próximos anos, mas também a que precisamos. Suas qualidades e características não deixam nada a desejar em comparação a conhecida princesa, o que não é muito difícil se vermos as suas capacidades, mais especificamente flutuar com um guarda-chuva e ligar para o Mario.

Logo em sua primeira aparição, Rosalina já ganhou a dianteira: não se deixou ser pega por Bowser após a tartaruga gigante roubar o combustível de sua nave, Comet Observatory, e ainda deu suporte para resgatar Peach em Super Mario Galaxy. Detalhe que na nave vivem ela e um monte de estrelas, que não tem nem braços para se proteger.

É fácil descobrir como ela conseguiu a proeza de se manter viva após o ataque. A sua lista de poderes especiais inclui conseguir voar, bloquear ataques com sua varinha e criar campos de força, tanto em volta de si quanto em terceiros, como o próprio observatório. Imagine as possibilidades para alguém que consegue gerar um escudo em volta de uma nave com diâmetro de um quarteirão. Isso sem contar que ela tem a altura do Waluigi, assustadoramente alta, mesmo para o vilão.

Por mais imponente que ela seja, o que predomina em Rosalina é seu lado materno. O Comet Observatory foi todo construído por ela e pelo Luma (Young Master Luma), após ela literalmente adotá-lo. Conforme os anos passaram, outros Lumas chegaram para habitar o local, os quais a moça cuida com todo carinho e conta histórias na biblioteca.

Se ainda não deu para se convencer, ela ainda tem uma última carta na manga para tentar mudar isso. Rosalina não envelhece, ou faz isso muito devagar, o que significa que ela pode passar quase toda a eternidade como babá dos Lumas, e ainda chutar umas bundas quando for requisitada. Se 2013 foi o ano do Luigi, então que 2014 seja dela, porque Daisy e Peach não estão convencendo há muito tempo.

About Luigi Olivieri

Membro fundador dessa página maravilhosa que chamamos de PlayerTwo.com.br. Mestre pokémon, fã de rogue-likes e tuiteiro de plantão (@luigilol).

  • O lance é esperar a "super criativa e inovadora" Nintendo falir.