Terraria para os consoles e as duas faces de sua moeda

Tudo começou no dia 10 de Setembro de 2012, quando na página do Facebook do grandioso Terraria surgiu uma imagem, que seria um teaser para algo grande que com certeza surpreenderia os fãs. Poucas horas após esse anúncio choveram comentários, deduções e até mesmo receio do que poderia vir. Claro, a maior expectativa, sem dúvidas, era de que novos conteúdos entrariam para a vasta biblioteca do game, até porque o mesmo não via algo assim desde o lançamento da versão 1.1, em 2011, que introduziu o famoso boss “Wall of Flesh” e o modo Hard.

Dia 11 de Setembro chegou e então a revelação: Terraria seria lançado para os consoles. Até aí era só alegria, pois um sucesso indie estava conquistando mais um tipo de mercado. Mas então, somos atingidos pela bomba: a versão para os consoles teria novos conteúdos. E a guerra se iniciou, com uma pergunta que assombrava quem tem a versão para o PC: “Nós teremos algum tipo de novo conteúdo? Ainda que seja o mesmo para os consoles?”  A resposta veio poucos dias depois do grande anúncio: “Criador de Terraria – Andrew “Regidit” Spinks – confirma que os novos conteúdos serão exclusivos para os consoles”. Juntamente com essa declaração, Redigit explica que havia deixado o port da versão de PC para os consoles a cargo da 505 Games e Engine Software, e por esse motivo não estava diretamente ligado com a produção da nova versão. Pronto, o que os fãs mais temiam aconteceu.

Por mais desesperançoso que isso possa parecer, eis que uma luz no fim do túnel surge em meio a essa história. No dia 23 de Janeiro de 2013, o próprio Redigit abriu um tópico no fórum oficial do game com o seguinte título (já traduzido): “Algo sobre um possível update para o PC”. Nele, de forma totalmente hipotética,  Redigit disse que estava considerando fazer esse update e perguntou aos usuários que tipo de novidades eles gostariam de ver no jogo.  Pouco mais de uma semana temos 97 páginas de sugestões, discussões, comentários do próprio autor e até mesmo xingamentos! E a tendência é só aumentar, assim como nossas esperanças!

Bem, apesar de todo o desapontamento em relação aos consoles terem mais coisas que o PC, de certo modo é algo válido, tendo em vista que houve uma troca de publishers no meio dessa brincadeira. Mas não acredito que seja motivo pra tanto rebuliço. Se pararmos para analisar, além das atualizações oficiais, Terraria possui um excelente acervo de Mods que são lançados a cada dia e que mudam parcial ou completamente o modo de se jogar – e apreciar – esse grande título. Seja adicionando um ou dois equipamentos novos, alguns NPC’s e monstros ou até mesmo fazendo parecer que se está jogando algo totalmente novo, dar uma chance para esse tipo de expansão é mais que obrigatório. Se quiserem alguns bons exemplos, experimentem o Obsidian e o Reborn Mod.

No final das contas só nos resta esperar para ver o futuro dessa história toda. Estou ansioso para saber se veremos ou não novidades vindo para a versão do PC, mas não ficaria surpreso se isso tudo não desse em nada.

About Kaio Rodrigues

Único sobrevivente dessa página maravilhosa chamada PlayerTwo.com.br, junto com o fundador. Amante de jogos independentes de fan-made, passo parte do meu tempo sonhando em um dia ser jornalista de games.