The intrépidos are back in town

INTZ_Nome_3

A janela de transferências da segunda etapa do CBLOL foi muito agitada. Todos os times fizeram ao menos uma mudança em relação à primeira temporada, seja na liga principal ou no Circuito Desafiante. A substituição mais caótica foi a da INTZ: a saída do jungler Gabriel “Revolta” Henud com menos de 48 horas para a entrega da lista oficial de jogadores obrigou a organização à fazer uma grande dança das cadeiras. Luan “Jockster” Cardoso deixou de ser support e voltou para a jungle, Leonardo “Alocs” Belo foi transferido da INTZ Red para a equipe principal e Márcio “Eryon” Reis foi contratado para fechar a line-up secundária dos intrépidos

A temporada começou com uma derrota para a Keyd Stars, novo time de Revolta, seguida de vitórias pouco convincentes contra INTZ Red e Kabum Black nas semanas seguintes. A equipe evoluiu semana a semana e chega à final do CBLOL com quinze vitórias e somente três derrotas. Independente do resultado, podemos afirmar que a INTZ superou as alterações em sua line-up e voltou ao nível que tinha ao vencer a primeira etapa do CBLOL 2015. Se a caminhada dos intrépidos fosse um filme, um clássico dos anos 70 encaixaria perfeitamente como trilha sonora:

 

Depois de mostrar um pouco de meu gosto musical, é hora de conhecer um pouco mais sobre cada jogador da INTZ.

Top – Felipe “Yang” Zhao

10927_574113396043683_5090457108235457436_n

  • Champions mais usados: Rumble (6), Gnar (5)
  • KDA: 5,7
  • Score médio: 3/2/7
  • Kill participation: 62%

O ponto forte de Yang é, sem dúvidas, a sua regularidade e isso se reflete no seu baixíssimo número de mortes: 31 em 18 partidas. O jogador tem uma ótima fase de rotas e grande impacto durante as teamfights com as ultimates de seus principais champions.

Jungle – Luan “Jockster” Cardoso

11738006_475575222610349_6857782900320005063_n

  • Champions mais usados: Rek’Sai (8), Gragas (5)
  • KDA: 3,7
  • Score médio: 2/3/9
  • Kill participation: 69%

Jockster pode ter as piores estatisticas entre os jogadores da final, mas isso se compensa ao vermos a quantidade de sacrificios que ele faz e pelo seu grande impacto através de shotcalling. Seu estilo de jogo gira em torno de muitos ganks e controle de visão no early game e suas iniciações durante as teamfights.

Mid – Gabriel “tockers” Claumann

10464158_1513464438868559_2298047326067424263_n

  • Champions mais usados: Azir (3), Orianna (3), Viktor
  • KDA: 6,9
  • Score médio: 6/2/6
  • Kill participation: 72%

Tockers foi muito criticado pela sua atuação no IWCI porém suas estatísticas mostram que ele ainda é um dos melhores mid laners brasileiros. Ele é o jogador com a maior quantidade de kills, o menor numero de mortes e a maior participação em abates do time além de ter usado dez champions diferentes nas dezoito partidas disputadas pela INTZ.

AD Carry – Micael “micaO” Rodrigues

11536446_494664507355140_7559877237525939765_o

  • Champions mais usados: Sivir (9)
  • KDA: 5,8
  • Score médio: 5/2/6
  • Kill participation: 71%

Desde que a line-up da INTZ se formou, micaO sempre foi elogiado pelo seu desempenho em teamfights e isso não foi diferente durante essa etapa do CBLOL. Jogando com a Sivir em metade das partida, micaO fez excelente uso da utilidade da campeã tanto ofensivamente em composições de teamfight como defensivamente quando a INTZ usava composições de kite e poke.

Support – Leonardo “Alocs” Belo

10404232_868712256553849_607944459906555102_n

  • Champions mais usados: Thresh (5), Annie (4)
  • KDA: 5,2
  • Score médio: 1/2/11
  • Kill participation: 70%

Essa etapa do CBLOL marcou a volta de Alocs para o competitivo. O jogador mostrou ao longo das dezoito partidas que além de sua grande experiência e conhecimento de jogo, suas mecânicas ainda estão em dia. O jogador rapidamente criou entrosamento com Jockster e manteve o estilo de jogo da INTZ usando o roam da dupla composta por jungler e support durante o early game.

Obviamente não podemos dizer que a INTZ será campeã brasileira, muito menos que irá para o mundial, mas é seguro dizer que as alterações de última hora foram superadas pelos intrépidos e que os garotos estão de volta na cidade.