Uma indústria viciada no mainstream

lego worlds

Talvez um dos melhores impactos que o crescimento dos jogos independentes teve sobre a indústria de games na última década seja a abertura de novas possibilidades e a exploração de públicos que eram – e ainda são – ignorados completamente pelas grandes produtoras.

Esse problema não é exclusivo dos games, tendo em vista que o cinema, a música e a literatura também têm uma desigualdade muito grande entre os que produzem conteúdo para o mainstream e os que inovam e criam vias alternativas, mas os games conseguiram furar uma barreira que até então parecia intransponível.

Se é possível fazer música sem uma gravadora e escrever livros sem uma editora, até uma década atrás era inviável desenvolver um game de sucesso sem fazer parte de uma grande empresa com orçamento milionário. Esse quadro mudou com a criação de plataformas livres para produtores independentes, e esse mercado vem crescendo vertiginosamente ano a ano.

O maior benefício disso para a indústria de games é que os indies escancararam o quão viciada é a produção de games mainstream para consoles, portáteis e PCs. Hoje existem jogos feitos para deficientes físicos, pessoas das mais variadas idades, públicos de todos os gêneros e de gostos diferentes, e isso se deve muito à viabilidade de comercializar jogos desenvolvidos por startups de pequeno porte.

Hoje em dia, os títulos independentes figuram ao lado de lançamentos AAA nas lojas digitais e chegam a competir de igual para igual com muitos jogos de calibre – ainda mais após o desgaste de diversas franquias mainstream. Fenômenos de sucesso já não são mais tão raros e atualmente a velha indústria chega a se inspirar em games indies às vezes. Basta ver LEGO Worlds, cópia descarada de Minecraft por parte da gigante das pecinhas de montar, que chegou 6 anos atrasada nessa disputa.

Talvez os indies ainda não tenham de fato incomodado a hegemonia das grandes produtoras, e é possível que isso nunca aconteça, mas eles sem dúvida trouxeram à tona muitos debates sobre a criatividade e originalidade de muitos games consagrados e vêm abocanhando espaços cada vez maiores na mídia e nos corações dos gamers.